Não, não e não. Duas vezes não, duzentas vezes não.


Algumas pessoas e empresas estão usando a imagem da Audrey que fiz como exercício como uma Fast Girl, sem permissão, autorização ou benção pra estampar camisetas, vestidinhos e outras coisas, algumas até empresas de grande porte e outras com preços bem salgado. Talvez ninguém tenha dito isso pra vocês antes de montar um negócio baseado em imagens, mas tem uma coisa chamada direito autoral, e se não sabem o que é isso ou não se importam, talvez ao passarmos do âmbito comercial e artístico para o judicial a coisa fica menos divertida mas mais correta (no caso o verbo está no passado, porque eu “já passei” para o âmbito legal). Nesse caso, da minha parte e da Viacom, que é a proprietária dos direitos da Bonequinha de Luxo.


Obrigado pela Juliane Barros pelo toque desse novo usuário indevido.
E não gente, não adianta pedir pra usar a imagem que não dá, não quero e nem tenho o direito, já que, como disse acima, a personagem pertence à Viacom Company.

E obrigado pela Marcella Carter pelo novo aviso da imagem com o gato mequetrefe.