Barba Ruiva, tão bonitim na aquarela

Acontece nesse sábado, 24/04, o lançamento do livro “O Pirata Barba Ruiva”, da editora Arvoredo, na Livraria da Vila (Fradique Coutinho 915, Vila Madalena), das 15h às 18h. Foi escrito por Manoel Artur Villaboim e ilustrado pelo já sem adjetivos de tão bom, Gonzalo Cárcamo. Puxando saco mesmo, um dos maiores aquarelistas que já pousaram meus cansados olhos.
Capa Barba Ruiva
Ao invés de gastar dinheiro em feijoada oleaginosa nesse sábado, vá lá e faça seu lado direito do cérebro feliz. O esquerdo também agradece.

Paúra, ou medos antigos de coisas idiotas

O grande compadre ilustrador Gustavo Duarte, um aficcionado pelas artes futebolísticas e de traço fluído e flexível como cabelo de modelo bem cuidada, ilustrou o livro Paúra, escrito por Sérgio Franco.
convitin.indd
Eu já li o livro e é hilário. Como ele trata de assuntos de medos de crianças, que vão desde o famigerado Papai Noel com cheiro de álcool saindo pelos poros e que você tinha que sentar pra tirar foto em loja de departamentos, tipo lojas Marisa de quinta categoria, até medo de palhaço, esse um clássico que virou histeria coletiva quando saiu o filme Poltergeist. Não tem como não se identificar ao menos com um medinho listado no livro.
Noel2
Eu, por exemplo, tinha pavor de tirar foto em cima de carneiro colorido e de briga de gato no cio no telhado, achava que era o Bebê Diabo brigando com outro Bebê Diabo. Também tinha medo de virar mendigo e de descobrir que eu tinha sido adotado.

É djóia, não tem politicamente correto no meio, é a finesse do cuzinho apertado.

O lançamento do livro acontece nessa quinta, 15/04, na Livraria da Vila (Fradique Coutinho 915), das 18h30 às 21h30 . Vai lá, compra um que ele autografa no maior capricho.

E cultura inútil: o nome que se dá pra esse fenômeno que falei do Papai Noel, de gente que bebe tanto que parece que é suor de álcool velho na pele se chama “uremia”.