Rosana Urbes e Ricardo Antunes no Perfil Literário

Perfil literário é talvez o maior arquivo de entrevistas de ilustradores, escritores, jornalistas e outros personagens da cultura brasileira. É comandado pelo megacarismático Oscar D’Ambrosio, da rádio Unesp, e eu já tive a honra de ser entrevistado por ele.

Recentemente meus amigos ilustradores Ricardo Antunes, pai do Guia do Ilustrador e da Revista Ilustrar e Rosana Urbes, mãe de um método de ensino de modelo vivo genial e que já trabalhou na Disney, em produções como Lilo & Stitch, Mulan e Tarzan (porra, ela conheceu Glen Keane e Chris Sanders, nhom…) fizeram parte da lista.

Adoradores de desenho, valem a pena limpar os ouvidos para ouvir suas histórias.

Entrevista de Rosana Urbes

Entrevista de Ricardo Antunes

Fast Girl # 114 – Maga Patalogika

Alguém mais achava a Maga Patalogika um chuchuzinho, com aquele cabelo escorrido na chapinha, mas que dava um sex appeal?
Maga
A idéia da Fast Girl de hoje vem de outra pessoa.

Outro dia me mandaram o link do blog do Jok, onde ele fez uma série de desenhos humanizando personagens da Disney.
humanizando-disney_maga-patalojika
Achei uma sacada bem legal, tanto que achei que uma Fast Girl desse jeito daria um sambinha.

Curiosidade, o nome americano da Maga Patalogika é Magica de Spell!!

Aprendendo a desenhar com Rad Sechrist. E Mort Drucker, Glen Keane, Ralph Bakshi

Eu adooro colocar posts com nome “Aprenda a desenhar com….”. São os posts mais visitados, atraem incautos como moscas em carne fora de geladeira, e como prova que o ser humano ANSIOSO só lê as primeiras quatro palavras de uma frase, centenas de pessoas pensam que EU ensino a desenhar. No começo isso me incomodava, mas algumas perguntas são tão grotescas e mal escritas, do tipo “aê meu, kero desenhar pra caralho, comofaz?” que de incômodo a coisa virou um tipo masoquista de entretenimento. Se não sabem ler um post, como querem aprender a desenhar?

Da mesma forma que eu vivo repetindo, e o Ricardo Antunes também, que mesmo a Revista Ilustrar sendo gratuita e pra download, dezenas de pessoas perguntam onde comprar e quanto custa.

EU não ensino a desenhar, ainda não tenho cacife, créditos e gônadas suficientes pra isso. Mas Rad Sechrist ensina, e ensina muito bem.

Vi essa no blog Drawn. Sechrist é um puta ilustrador e além de fazer storyboards pras animações da Dreamworks, também foi responsável pela melhor história da última revista Flight, que tava bem fraquinha, a do samurai que busca a mulher raptada por um sujeito malvado (Kidnapped).
flight page1flat
Seu blog “Rad How To” tem gigas de informação, apenas e simplesmente de posts que ensinam a desenhar. Dicas de anatomia, perspectiva composição, dentro do contexto de comics e animação.
bat-girl-study4
Coisas que se aprende TREINANDO constantemente com uma orientação, não se aprende anatomia de segunda pra terça e dormindo entre esses dois dias, e com AUTOCRíTICA, pra não se achar o rei da cocada preta quando conseguir desenhar uma mulher com a bunda no lugar e achar que não precisa aprender mais nada.

Fazer o quê, meu amigo, escolheste uma profissão que exige estudar e praticar sempre. E aproveite agora que você está no começo de carreira e tem pouco trabalho, porque depois que começar a trabalhar de verdade, tempo pra estudar vai se tornar tão valioso como virgens pra sacrifício. Virgens bonitas.

O blog pessoal de Sechrist também seca os olhos.

Além dele, o leitor Kleverson me deu uma dica de outro blog fantástico, o On Animation. Dentro dele existem centenas de filmes, entrevistas, matérias, sketches, análises de ilustradores e animadores com carreira com peso de elefante, uma miríade (gostou do “miríade”?) de foderosos do traço do mundo da animação. Só na primeira página tem uma amostra grátis do Mort Drucker desenhando, (quem nunca leu uma sátira de filme no MAD feita por ele?), e os sketches de Glen Keane quando fez Tarzan.
tarzan13
É outro blog deixa passando fome por dias quem gosta de animação.

Disney a lápis

Se você tem 100 reais sobrando, gosta de sketches e não quer gastar a nota da garoupinha verde com coisas que desaparecem com o tempo, como chocolate, drogas ou o amor de uma mulher, então passa lá na Fnac que chegou uma leva do livro “Disney, The Archive Series: Animation”.
animation_book
É uma delícia de livro, só tem pranchas de desenhos a lápis (sim amiguinhos, antes do 3D existia e ainda existe o lápis, que nunca vai te deixar na mão quando a luz acabar e 2012 chegar) de todos os desenhos que levantaram a Disney e aumentaram um passo na pesquisa da criogenia. Existe um outro livro da mesma série, mas se chama “Stories”. Pelo que eu vi, esse trata mais do roteiro e das idéias que se aglutinaram pra criarem as animações.
DSC02472
DSC02471
Quase não tem textos e tem uns quatro ou cinco folhas de estudos, alguma duplas formando uma prancha, de personagens de cada filme, começando pelo “Steamboat Willie” o primeirão onde aparece o Mickey, passando pela Branca de Neve, Alladin e tem até sketches de “A Princesa e o Sapo”.
DSC02473

Fast Girl # 98 – Yori

Tron era o equivalente ao “Avatar” na época em que se jogava Atari, especificamente Enduro durante horas esperando o jogo acabar, mas não acabava porque não tinha fim.
Yori
Era bem dark para os padrões Disney da época.

Além do pastel oleoso digital do Painter XI, usei o pincel FX Neon, e não é que a coisa funciona?