Mais Sexo e menos Crimes para todos

Quem é fã do bom velhinho, vulgo Benício, o pais das gostosas dos cartazes de pornochanchadas e dos cartazes dos filmes dos Trapalhões, tem motivos para escovar os dentes e vestir camisa limpa no próximo dia 16, quarta feira, aqui em São Paulo.
Vai ser o lançamento do seu livro “Sexo e Crime”, publicado pela Reference Press, do pai do Guia do Ilustrador Ricardo Antunes, e da BrandStudio Press, do energético Alberto Ruiz, no Cartel 011 – Artur de Azevedo 517, em Pinheiros, das 19 as 22h.

Vai ter a presença em bigode e osso do Benício e também – ouvi o som de cheques sendo assinados? – a venda de diversos originais, gostosas e guachadas.

Segue um video feito pelo pessoal da Mandacaru Design, num esforço da serelepe Bebel Abreu:

E para quem está criticando publicamente o livro sem antes degustá-lo (sim, existem): vocês estão livres para usarem o dinheiro do próprio bolso (como fez Ricardo Antunes) para publicarem o livro de quem acha que precisa ser publicado, da maneira que bem entenderem. Assim todos ficam felizes e o mundo fica mais perfeito.

Prepara-te! As Hiroinas estão chegando!

Fiquei um tempão sem desenhar as Fast Girls, mas tem um bom motivo. Em 2011, no primeiro semestre, estarei lançando o meu livro de sketches! Sim, finalmente saiu do meu útero cerebral o primeiro livro que eu não tenho vergonha de esconder debaixo da cama. Vai se chamar Hiroines, e vai ser lançado pela Reference Press. Entendeu a piada? Hiroines?


Esse livro terá o mesmo conteúdo dos livros que muita gente já conhece dos livros da Brandpress Studio, como os livros do Bill Pressing, Shane Glines ou do próprio Alberto Ruiz, dono da BrandPress e de quem posso dizer que é meu amigo: sketches, esboços e bocetos (opa) das coisas que mais adoro desenhar: mulheres e alguns monstros. Eu, que sou fã diabético desse tipo de livro, agora tenho o meu, meu, todo meeu. Nas próximas semanas, todo meu esforço será direcionado para a feitura desse livro, uma vez que eu sou esquizofrênico e não dê um livro pra um esquizofrênico fazer porque ele muda a toda hora. Aliás, os poucos que já sabem da história já viram que eu tô mudando a capa como quem muda fralda de bebê diarréico. E vou continuar mudando até ter satisfaction garantida e nenhum dinheiro de volta.
Vai ter FastGirls novas sim, aquelas que não tem problema colocar por causa dos direitos autorais, vai ter mais Fadas Enfartadas, as fadas ordinárias, vai ter monstros feminóides, monstros que protegem mulheres, vai ter esboços de lâmina de bandeja que não foram aprovadas, vai ter trabalhos que foram detonados pelos clientes, vai ter gostosas, vai ter simpáticas, vai ter gostosas simpáticas, vai ter rabiscos, esboços feitos digitalmente, grafitalmente, pastelmente, aquarelamente, iPadmente, vai ter mulheres para todos!

A Reference Press nasceu dos esforços brancaleônicos do Ricardo Antunes, pai da Revista Ilustrar e Guia do Ilustrador. Aquela viagem que fiz pra Nova York há dois anos junto com ele deram frutos! A Reference Press terá uma coleção de livros de sketches fêmeos de diversos ilustradores porretas e terá parceria da incessante BrandPress. Os livros serão vendidos aqui na terrinha, nos EUA e na Europa, faltam ainda Ásia, África e Oceania pra dominar o mundo. E a Reference ainda tem mais cartas na manga, daquelas de fazer coringa chorar de cansaço, porque são coisas para ilustrador bater palminha. Esperai e aguardai.

E orgulhosamente serei o número 2 da Reference. O primeiro livro será do nosso patrono oficial da ilustração, o Todo-Fofo Benício (se houvesse um dinheiro rolando entre ilustradores teria e efígie do Benício, e diríamos para um ilustrador: “cara, isso vale mil Benícios!”).
Uma escolha nada mais justa, honrada e significativa para meu maior ídolo da ilustração e do Antunes também, será o primeiro livro colorido com as artes só do bom velhinho.

Ainda não tenho os preços, nem quando será oficialmente lançado e nem como será vendido, mas com certeza as informações serão repassadas aqui nesse blog e no site da Reference Press.

Vai ter festinha com direito a torradinha com patêzinho no lançamento? Matemos um bode virgem para isso acontecer, quando acontecer.

Alberto Ruiz passou por aqui e disse oi e desenhou umas mulheres bem gostosas

Passado a semana de Carnaval, regado a trabalho canino e insano, eis que consigo escrever alguma coisa de novo.

Semana, além de Gerard Butler, Madonna e Paris Hilton, que significa o mesmo que cocô de pomba pra mim, esteve aqui no Brasil pra passar o Carnaval o terrivelmente talentoso Alberto Ruiz, dono da Brandpress Studio, responsável pela saída de divisas monetárias para os EUA da minha parte, a convite da Revista Ilustrar. E não é que o cara aceitou?
DSC02510
Já escrevi sobre ele aqui, e tivemos a honra de sermos recebidos pelo próprio, em sua casa e depósito de maravilhas em papel que é o acervo da Brandpress, o mesmo que a Ilha Açúcar pro Flapjack, quando estive em NY.
Ruiz_Pekar_Colored.sized
Ele é um personagem pronto, com seu indefectível boné preto, camiseta preta e chinelos havaianas, além de carregar sempre uma mochila generosa com sketchbooks e canetas. Aos que estiveram presentes no almoço que a Revista Ilustrar organizou, ou estiveram na minha festa ou tiveram a oportunidade de ficarem com ele alguns minutos, perceberam que o homem é um dínamo. Não se cansa de desenhar, de falar, de andar serelepeando por São Paulo e distribuir sorrisos assim como distribui sketches.
DSC02512
Ele, assim como tantos camaradas brazucas, é um apaixonado pela ilustração, e bota apaixonado nisso. Pessoas assim carregam inspiração para todos dentro da mala.
Virou “instant brother” da turma, e ficou maravilhado com a mesma paixão que a gente tem aqui pela arte do desenho. Sim, Bistecão Ilustrado é coisa nossa e pelo visto só tem mesmo aqui. Por isso aproveitem enquanto tem.

E Ruiz gostou tanto que prometeu vir novamente pra cá. Tomara que fique igual ao James Taylor ou a Tara McPherson.

Aos amigos que tiraram mais fotos dele, me mandem, por favor. Eu fiquei tão ocupado em conversar que no final só tirei essas fotos mulambentas.