Amostra grátis de lâmina de bandeja nº 23

Um pequeno acepipe ilustrativo da depois-da-próxima lâmina de bandeja do McDonald’s. Tema a ser adivinhado.

Quem já viu uma perna ou axila peluda de uma autêntica riponga nunca esquece, por mais que tente. Principalmente os pobres desavisados que frequentavam as piscinas do Cepeusp na década de 80.

Você precisa de um calendário pra saber quando será um ano para o final do mundo

Acabei de acabar, está em processo de impressão, o meu calendário 2011. Mil chibatadas não desculpam o atraso, mas como não tenho ratinhos mágicos fazendo meu trabalho, ou era o calendário ou o leitinho das crianças, mesmo eu não tendo crianças nem beber leitinho.

O calendário será vendido depois de serem distribuidos para agências de publicidade, promoção e design, que é a meta do calendário – autopromoção dentro dos seus principais e potenciais oferecedores de trabalho, embora o calendário em si não é garantia de negócios e pedidos de ilustrações, mas é um auxiliador . Ainda não sei como será o esquema, já que o calendário anterior foi vendido pela Galeria Magenta, que não está mais ativa. Mas até lá eu acho a solução.

Mais Sexo e menos Crimes para todos

Quem é fã do bom velhinho, vulgo Benício, o pais das gostosas dos cartazes de pornochanchadas e dos cartazes dos filmes dos Trapalhões, tem motivos para escovar os dentes e vestir camisa limpa no próximo dia 16, quarta feira, aqui em São Paulo.
Vai ser o lançamento do seu livro “Sexo e Crime”, publicado pela Reference Press, do pai do Guia do Ilustrador Ricardo Antunes, e da BrandStudio Press, do energético Alberto Ruiz, no Cartel 011 – Artur de Azevedo 517, em Pinheiros, das 19 as 22h.

Vai ter a presença em bigode e osso do Benício e também – ouvi o som de cheques sendo assinados? – a venda de diversos originais, gostosas e guachadas.

Segue um video feito pelo pessoal da Mandacaru Design, num esforço da serelepe Bebel Abreu:

E para quem está criticando publicamente o livro sem antes degustá-lo (sim, existem): vocês estão livres para usarem o dinheiro do próprio bolso (como fez Ricardo Antunes) para publicarem o livro de quem acha que precisa ser publicado, da maneira que bem entenderem. Assim todos ficam felizes e o mundo fica mais perfeito.

Quer grande? Tome grande!

Esqueci de colocar algumas ilustrações da lâmina de bandeja do McDonald’s Vampiro Amigo grandes, como havia proposta, pra ver detalhes que passam desapercebido como um ratinho mijando no escuro.






Tem duas ilustrações que não estão na lâmina e que foram trocadas de última hora. Novamente, todas feitas no Painter XI.

Calendário 2011 – tarda mas não falha

Meu calendário de 2011 teve que fazer uma curva inesperada e ficar no acostamento com o pisca alerta ligado em dezembro, por causa das caçambas de trabalhos que cairam por aqui.

Essa é uma das páginas, servida como aperitivo.

Esse desenho foi inspirado em uma estátua que vi no Jardins des Plantes, em Paris, que coisa chique. Tome peixe, tome:

Todas as bonitinhas que estarão no calendário também estarão no meu livro “Hiroines”, assim eu mato duas coelhinhas com uma só paulada (epa!).
O calendário deve ir pra gráfica na próxima segunda, então terei as peças em fevereiro ainda, e depois de distribuir para as agências de publicidade e design, que é o propósito inicial dessa peça, eu vou colocar pra vender o que sobrar.

E como consideração pelo atraso, o calendário vai ter 14 meses! Dois a mais entrando em 2012, inteiramente de graça! Não se esqueça que em dezembro de 2012 seus problemas irão acabar.

Em breve notícias aqui.

Duzentos paus por um picolé

Aproveitando-me do meu direito supremo de fazer jabá no meu próprio blog, apresento a vós essas embalagens que fiz para os picolés Fruttare, da Kibon.

Fazem parte da campanha “Fala Cabeção” e foi desenvolvida pela Bullet, a mesma que bolou a promoção “iPod no palito”. Se você der sorte ao comprar um Fruttare, o picolé tem um chip que fala que você ganhou R$200,00. Isso dá e sobra pra um jantar a dois no Ráscal, dá pra comprar uma passagem de ida e volta pro Rio sem lugar pra dormir ou pode gastar tudo com feijões mágicos.

Todo o material foi feito no Painter XI e foge um bocadinho do estilo que sou conhecido, mas também gosto muito de fazer. Porém tem duas coisas que eu trinco os dentes de ansiedade antes de desenhar: gente andando de bicicleta e morangos, ô coisas que dão um trabalho pra ilustrar.

Se você ganhar duzentinhos, lembre-se de mim.

Feijão Carioca Ilustrado!

O Clube da Luta dos ilustradores, também conhecida como “Ãos Ilustrados”, pertencendo a este o Bistecão Ilustrado, de São Paulo; o Baião Ilustrado de Fortaleza, o Chimarrão Ilustrado do Sul; o Empadão Ilustrado de BH, entre outros eventos gastronônicos no aumentativo terminados em “Ilustrado”, recebe agora a vinda do mais novo filhote: o Feijão Ilustrado do Rio de Janeiro.

O Feijão Ilustrado foi concebido sem participação de sexo mas com muita fúria pelo querido amigo ilustrador e balsâmico criativo Renato Alarcão. O esquema é bem parecido com o que rola aqui em Sampa: confraternizar uma caralhada de ilustradores, desenhistas, desenheiros e amantes de todos eles para trocar idéias, desenhar a noite inteira e encher a cara com bebida barata e comida gordurosa. A vida é feliz para quem precisa de pouco. Vai ter sorteio de coisas bacanudas, vai ter modelo vivo e vestida pra desenhar, vai ter xaveco e tesourinha sem ponta também.

Acontece agora no próximo dia 9 de fevereiro as 21h no Boteco Salvação, na Rua Henrique de Novaes 55, no Botafogo. Qualquer um que seja socialmente aceitável será benvindo, e também tem uma caixinha de R$5,00 pra pagar todos acepipes e outros gastos para acontecer o evento.

Eu tentarei de tudo para estar lá no dia, prometo sacrificar um bode ou uma virgem, o que for mais fácil de encontrar, para que isso aconteça. Meu chapa Alarcão o merece esse prestígio e minha benção.

Vampiro que é amigo não chupa pescoço nem pede dinheiro emprestado.

Já faz um tempão que essa lâmina de bandeja tava incubada nos recônditos do McDonald’s, mas recentemente ela foi liberada para ver a luz do dia. Clica nela que ela cresce como pão na chuva, ou vai no link do meu site oficial que ela também está lá.

A idéia de se fazer uma lâmina sobre vampiros obviamente veio dessa onda mundial cheia de hormônios envolvendo chupadores de sangue que brilham no escuro e usam pefuminho com nome de cueca pra agradar mocinhas com as aortas pulsando de vontade de fazer coisa errada. Sem dúvida um tema que hoje faz sucesso, mas confesso que ralei o cérebro no tanque de lavar roupa pra não fazer algo com ranço crepuscular. Nada contra, só não faz meu tipo. Mais Sookie e menos Edward, por favor.

Também não foi fácil condensar os textos. A idéia toda daria um bom livro, foi trabalho de relojoeiro encaixar tudo o que queria e ainda fazer uma gracinha pra lá e pra cá. Tem até duas ou três passagens bem espirituosas e divertidas. Até no Twitter tem mais espaço para escrever um texto do que eu tive aqui, afinal lâmina de bandeja não é um tratado nem um compêndio letrado, mas essa foi uma das vezes que deu mais vontade de escrever muito mais do que podia.
Mas o vampirinho ficou bem apetescido pro meu gosto e depois vou colocar aqui a versão da lâmina de bandeja com os quadros que não foram publicados por diversas razões, a versão estendida do diretor.