Não verás a luz do dia

Onde mais posso mostrar layouts senão no blog, correto? Uma vez que o site não é lugar pra isso, a não ser que o layout seja tão bom quanto a arte final, o melhor é fazê-lo informalmente.

Essas foram propostas que fiz para um anúncio de página dupla para o McDonald’s que rolou há um tempo atrás. Eles queriam um anúncio com cara de lâmina de bandeja pra enaltecer a questão da sustentabilidade ambiental (sustentabilidade é uma palavra que já está soando como “a nível de” em meus ouvidos). No final eles mudaram de idéia em relação ao conceito e optaram por usar uma foto de um rio enorme com um texto corrido.

Mas achei que os traços dos layouts dos canarinhos – assim são chamados os jovens que te servem hambúrguer no McDonald’s – estavam bem soltos e bem expressivos, ganhando o direito de terem uma exposição que lhes foram negada. Eu particularmente gosto muito da idéia da vaquinha abanando o rabo feito cachorro, por um tico não me convence a virar vegetariano.

Clica na imagem que ela aumenta feito pão molhado.

Print

Print

One thought on “Não verás a luz do dia

  1. Hiro, vc recebe mesmo pelas artes que não chegam a ser veiculadas? pô, ficaram tão lindinhas!

    Quando o job é aprovado, eu finalizo a ilustração e ela não é veiculada, eu recebo sim. Isso se chama “Kill Fee”, e já coloco no contrato prevendo que isso pode acontecer, porque muitos clientes acham que podem dispensar o pagamento ou tranformar um trabalho em crédito se ele não for veiculado.

    No caso de layouts e estudos não finalizados é diferente, como eu já trabalho pro McDonald’s há anos, eu tenho um acordo onde eu não cobro felos rafes. Mas com clientes novos eu sempre cobro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>