Softy kitty, neko kawaii

Até num comercial japonês de 30 segundos o estúdio Ghibli faz coisa pra soltar palavrão. Fofura pura até a úvula.

Corrijam se eu estiver errado, mas parece que foi feito pelo filho do Miyazaki, o Miyazaki Jr.

Enquanto isso, aqui, comercial de cheirinho de carro com sujeito cantando cobradora de pedágio, nanana forever young e China in Box histérico faz parecer esses 30 segundos uma eternidade. Teoria da relatividade de Einstein.

Wabi Sabi, ou o perfeito é uma merda

Há semanas bem longas o camarada Weno mandou um link com uma matéria na Trip sobre o conceito chamado Wabi-Sabi.
imperfeitaWabi Sabi é um belíssimo conceito japonês que prega a beleza do que é imperfeito. Resumindo, é aprender a admirar as falhas de todas as coisas, daquele livro que já foi do seu avô, ou as rugas da sua esposa que está ficando velha junto com você. Leia essa matéria e você vai entender que seu desenho ruim pode ter potencial, que você não precisa sofrer por causa do anúncio do Photoshop CS5 porque o desenho da sua vaquinha pastando ainda pode ser feita no CS3, ou que você não é Adam Hughes mas pode virar algo tão bom quanto com muita dedicação e bom senso.
Nesse conceito, o sketch, o desenho criado de maneira rápida e intuitiva e cheia de erros, e a admiração por esse tipo de trabalho, é um exercício de Wabi Sabi.

Um adendo, dessa vez chinês: um conceito parecido com o Wabi Sabi e sempre presente nas filosofias taoístas e confucionistas é o conceito de ordem e caos, de perfeição ou imperfeição ou, em chinês, Wei Chi e Ji Ji. A perfeição, quando e se alcançada, não é permanente. No momento em que ela é atingida, ela vai ser descontruída em seguida, ou então a situação se tornará uma constante tensão. Assim, meu amiguinho, carro novo que sai da concessionário tem 50% de chance de bater e dar uma arranhada, da mesma forma que seu traço perfeito hoje vai mudar, melhorar e se tornará algo que fará o seu desenho como você faz hoje virar forro de gaiola de passarinho. Assumir que isso pode acontecer e faz parte da vida o fará menos tenso do que a tentativa eterna de preservar o que é perfeito. Quem vive em eterna tensão feliz não é, como diria Yoda.

Em termos de traço de desenho, não deveria ser algo sofrível conseguir algo que deve vir de forma natural, e também não adianta tentar congelar algo que você acha que é perfeito e gostaria que fosse eterno, com medo dele mudar e ficar pior com o passar do tempo. Traço TEM que evoluir se você desenhar constantemente, com exceção do que faz o Rob Liefeld, é a exceção que faz a regra.

Falando que nem Confúcio, o problema do homem comum quando vê um cara talentoso é que ele só vê o sucesso, não vê o duro danado que ele deu pra chegar até lá. Ou mais confucionamente falando, o homem comum, ao ver uma montanha, só vê o topo. O sábio vê o caminho até chegar lá. Esse aviso serve tanto pra quem acha que tem que desenhar como Adam Hughes, como aquele que acha que só vai ser feliz se tiver uma Cintiq como aquele que lambe capa da Playboy sonhando ser a mãe dos seus filhos ou daquelas que pregam a foto da Ana Hickman na geladeira pra perder peso. Você não tem que ser Adam Hughes, tem que desenhar o seu traço contanto que ele te deixe feliz. Se esse traço for comercial e você conseguir fazer coisas bonitas que trazem dinheiro, um abraço e um tapa nas costas pra você porque você é um felizardo, e pra ser felizardo não precisa de muita coisa.

O mundo seria bem melhor se não fosse tanto obcecado pelo perfeito. Essa praga se chama ANSIEDADE e só se cura com bom senso e tapa na cabeça.

Capa viral

Ilustração coloridérrima e diabética de tão docinha para a revista Windows, que está nas bancas.
Viroses
A matéria principal é sobre antivirus, e ao invés de mostrar os vírus como monstros mal encarados e agrotescados, achei que era mais legal mostrá-los como coisas fofinhas que fazem um mal danado, assim como um filhote de labrador com diarréia e querendo brincar. Afinal um vírus não entra no seu computador dando porrada, geralmente eles vêm em Powerpoints de bebês enfiados em melancias ou gostosas peitosas querendo dar pra você de graça, ao alcance de um clique.

A inspiração dos bichinhos molinhos veio quando estava assistindo “Drag Me To Hell”, na cena das larvas entrando na boca da mocinha. Ô filme ruim dos infernos, mas serviu pra alguma coisa. Larvas branquinhas são tão…desagradáveis. Por isso quero ser cremado quando for minha hora e das minhas cinzas fazer um lápis 6B.

E para os chatos de plantão, sim, eu sei que larvas não são vírus. Porra.
Windowsmagazine
Esboço foi feito no Painter e o resto pintado no Photoshop. E foi feito em um Mac. Que não tem virus. Ainda.

Oyeah.

Parece poesia, parece coincidência, parece que foi coisa do Glauco.

Muita coisa já foi falada sobre o Glauco, que não será o suficiente em quantidade ou qualidade para homenagear o sujeito, assim como alguns safados tentaram tirar proveito no pretexto de “prestar uma homenagem, muita indignação, muito palavreado verborrágico típico de conversa de táxi. Nada disso importa, nada disso vai trazer a Dona Marta com os peitos pra fora.

Então, vou postar algo meio diferente, algo curioso e ao mesmo tempo arrepioso, postado lá no fórum da SIB pelo Orlando Pedroso.

A edição de sábado da Folha de São Paulo, em memória ao Glauco, saiu com todos os espaços de charges e quadrinhos em branco. Uma edição pra guardar, bastante tocante, mostrando o vazio que o maluco deixou.

Na Ilustrada. na última página, tem os costumeiros artigos e anúncios mequetrefes, meio tijolinhos, misturado a cartazes de teatro e shows. Essa era imagem da última página da Ilustrada (desculpa pela qualidade da foto, foi tirada de um iPhone):
photo2
E eis que, na página de trás, estão os quadrinhos. Olhando contra a luz, justo no espaçø que seria do Glauco, e bem no espaço que seria o último quadro de seu quadrinho…
photo

O coração do anúncio anterior encaixado exatamente nesse espaço.

Nada de místico, ou esotérico, apenas uma coincidência. Que arrepia. Não acredito que tenha sido intencional da Folha, até por que esses espaços são definidos com um tempo de antecedência, mas também não importa.

Mas que é uma coisa bonita de pensar, ah, isso é. É gostoso pensar foi uma maneiro do Glauco dizer “tchau”.

Lâmina de bandeja nova para futeboleiros e nerds

Ah, mais uma lâmina de bandeja do McDonald’s sobre a Copa do Mundo, a segunda de uma série de 5 (neste momento ainda estou fazendo a 4ª). Elas dão um trabalhão mamutesco pra serem feitas, e pra piorar, como disse antes, minha afinidade com o tema futebol é igual minha capacidade de falar catalão. Minha espinha treme e minha bexiga fica flácida só de pensar na Copa de 2014. Com um pouco de sorte, o mundo acaba dois anos antes.
(Como na anterior, pode clicar na imagem que ela cresce que nem mandiopã no óleo quente).
TriviaafCz15
Bom especificamente nesse caso, eu não me senti confortável em fazê-la porque foi por encomenda mesmo. Não gosto de trivias, não seria minha décima-terceira opção como tema de lâmina de bandeja (pelo fato de ser um tipo de atividade que exige uma tarefa linear e se limita nela, de modo imperativo), mas foi um pedido do cliente, e pedido de cliente a gente atende doendo e sorrindo.

Agora, os ovinhos de Páscoa, ou de maneira anglicísmica, os “Easter Eggs” (maldito seja aquele que enfiou essa palavra pra descobrir surpresinhas escondidas em DVDs).

Pra diminuir a aridez do tema, principalmente para aqueles que, como eu, não comem futebol no café da manhã, eu enfiei dezenas de referências nerds escondidas nos textos. Como os desenhos não são lá grande coisa nesse trabalho, o jeito foi mesmo me divertir fazendo isso. Já que só tem uma resposta certa, as outras estão erradas, e sendo errado, qualquer erro vale. Então tem aí alguns personagens de filmes (alguns latinizados), personagens de quadrinhos, nomes de naves, personagens de seriados, desenhistas…

Por exemplo, tem uma resposta (errada, claro) com….Ricardo Decardo. Um beijo na bochecha pra quem acertar quem é Ricardo Decardo.

Um megaevento de ilustração

PincelwomanAo mesmo tempo em que a ilustração no Brasil vive um dos piores momentos relacionados a valores pagos, principalmente no mercado editorial, cujos preços hoje são xixi de rato comparados com o que se pagava há uns 15 anos atrás, e infelizmente chegando ao ponto de alguns ilustradores desistindo da carreira por conta disso, também nunca foi feito tanto pela ilustração de forma expontânea a partir dos próprios ilustradores e interessados engajados, como Bistecão Ilustrado, a Revista Ilustrar, a revista IdeaFixa, a Zupi e agora com o maravilhoso Conversa Ilustrada no Rio criada pelo Alarcão (tô escrevendo um post bonitinho sobre eles).

Pois bem, agora em abril começa mais um desses eventos expontâneos fantabulosos, um supercalifragiliexpialidoso evento de ilustração. Paulistanos apaixonados por desenho, sacrifiquem um bode virgem em agradecimento.
Acontece no SESC Pinheiros (R. Paes Leme, 195) o evento ILUSTRE.

Durante dois meses dezenas – sim amiguinho, dezenas – de ilustradoresestarão dando palestras, avaliando portfólios, particpando de mesas redondas, dando oficinas, aulas, orientações. Dentre eles gente como Cárcamo, Samuel Casal, Kako, Fernando Gonsales, Alarcão, Baptistão, Orlando, Allen Sieber, Grampá, etc. etc. etc. etc mesmo.

Segundo a organização, “Aprofundar o vasto e criativo universo da ilustração é o objetivo do projeto. Com destaque para a capacidade narrativa da imagem, a programação estimula reflexões e criações por meio de diversas atividades e linguagens artísticas. No projeto, a ilustração é protagonista e se relaciona com a cultural digital, a literatura, o teatro e as artes visuais.”

Eu estarei lá nos dias 7/04 e 29/04, participando de uma mesa redonda sobre a profissão de ilustração e avaliando portfólios.

Segue aqui um copy-paste da programação completa. É muita coisa mesmo, coisa pra encher os olhos e a agenda.

Todos os eventos precisam ser marcados com antecedência e alguns têm um custo.

CURSOS
Ilustração Digital I

Neste módulo serão abordados programas básicos para criação, tratamento de imagem, vetorização e outras noções sobre ilustração digital. É necessário conhecimentos básicos em software de imagem [Gimp]. Com Márcia Leite. Não recomendado para menores de 16 anos. 20 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/04. Internet Livre, 2º andar. Grátis.
De 09/04 a 30/04. Sextas, às 19h.
Pinheiros

Ilustração Digital II
Neste módulo o participante aprende como criar ilustrações com técnicas mais aprimoradas. Necessário conhecimento em software de edição de imagem [Gimp]. Com BASE V. Não recomendado para menores de 16 anos. 20 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 29/04. Internet Livre, 2º andar. Grátis.
De 06/05 a 27/05. Quintas, às 19h.
Pinheiros

Ilustração Digital III
Neste módulo o participante aprende bases do desenho à mão, tratamento de imagem digital, estudo de proporções, linhas e diretrizes de equilíbrio no espaço, meios para construção de uma ilustração de Moda. Com Marcio Alek. Não recomendado para menores de 16 anos. 20 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/06. Internet Livre, 2º andar. Grátis.
De 10/06 a 24/06. Quintas, às 19h.
Pinheiros

instalações
Base V

O coletivo de artistas trabalha com diferentes mídias, de publicações artesanais à instalações gráficas. O grupo criou uma intervenção nas escadas da Unidade. Escadas da Ala Paes Leme, Térreo ao 7º andar.
Livre para todos os públicos
Grátis.
De 07/04 a 30/06. Terça a sexta, das 13h às 21h30; Sábados e domingos, das 10h às 18h30.
Pinheiros

Eva Uviedo
A artista gráfica trabalha em dezenas de revistas e jornais de São Paulo. CDteca da Sala Leitura, 2º andar.
Livre para todos os públicos
Grátis.
De 07/04 a 30/06. Terça a sexta, das 13h às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.
Pinheiros

Fernando Gonsales
O cartunista cujo principal personagem é o rato Niquel Nausea ocupa os vidros da Sala de Leitura, 2º andar.
Livre para todos os públicos
Grátis.
De 07/04 a 30/06. Terça a sexta, das 13h às 21h30.; Sábados e domingos, das 10h às 18h30.
Pinheiros

Juntando as Peças, por Thais Ueda
A intuição do jogo e as peças perdidas pela Unidade são as propostas da artista neste trabalho. Muro de entrada da Unidade (estacionamento) e elevadores da Ala Paes Leme.
Livre para todos os públicos
Grátis.
De 07/04 a 30/06. Terça a sexta, das 13h às 21h30.; Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.
Pinheiros

palestras
Profissão Ilustrador

Bate-papo sobre ilustração, carreira, busca pelo traço e experiências profissionais. Com Orlando Pedroso, Hiro Kawahara, Angelo Shuman e Montalvo Machado. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
07/04. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Em Busca do Traço Perfeito
Como é o processo de descobrir, desenvolver e ser reconhecido por um determinado traço? Ilustradores e artistas conhecidos contam como foi (e é) a busca de uma identidade visual. Com Caco Galhardo, Rafael Grampá e Fernando Vilela. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
28/04. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Tattoo: Ilustração Corporal
Bate-papo com Samuel Casal, ilustrador, quadrinista e gravurista. Casal colabora com publicações nacionais e internacionais, enquanto tatua os amigos nas horas vagas. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
16/06. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Ilustração e Moda
Bate-papo com desenhistas, estilistas e artistas que flertam com a ilustração de moda. Com Zé Otavio, Icaro Troppo e Fernanda Guedes. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
30/06. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Literatura Infanto-juvenil
Bate-papo sobre a produção de livros infanto-juvenis: da criação do texto à elaboração das ilustrações. Com Laurabeatriz, Lalau e Odilon Moraes. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
14/04. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Produção Editorial e Ilustração
Bate-papo sobre a dinâmica da publicação da ilustração, abordando o universo das editoras e da internet. Com Isabel Coelho (Cosac Naify), Thais Linares, Alicia e Janara (revista IdeaFixa). 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
21/04. Quarta, às 17h.
Pinheiros

Ilustração para Revistas e Jornais
Bate-papo sobre o processo de receber um texto (jornal e revista) e criar um trabalho de ilustração a partir dele. Os convidados trazem trabalhos e conversam com o público. Com Eva Uviedo, Celus e Kako. 200 vagas. Inscrição livre até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
05/05. Quarta, às 20h.
Pinheiros

2 em 1: Texto e Ilustração
Bate-papo com artistas que criam textos, histórias e, ao mesmo tempo, elaboram ilustrações. Com Rafael Grampá, Orlando Pedroso, Fabio Moon e Gabriel Ba. 200 vagas. Inscrição até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis.
12/05. Quarta, às 20h.
Pinheiros

Humor Negro
Bate-papo com ilustradores que abordam o gênero cômico em seus trabalhos de charges, tiras, quadrinhos etc. Com Allan Sieber, Arnaldo Branco e Andre Dahmer. 200 vagas. Inscrição até o limite de vagas. Sala de Leitura, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis (inteira); Grátis (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).
26/05. Quarta, às 20h.
Pinheiros

especial
Análise de Portifolio I

Ilustradores conhecidos analisam portifólio de aspirantes. Com Hiro Kawahara, Orlando Pedroso e Montalvo Machado. Para análise de portifolio é necessária a inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/04. Também aberto ao público. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
29/04. Quinta, às 19h.
Pinheiros

Análise de Portifolio II
Profissionais da Zupi, revista de Design, ilustração, fotografia, moda, graffiti analisam portifólio de aspirantes a ilustradores. Para análise de portifolio é necessária a inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/06. Também aberto ao público. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
25/06. Quinta, às 19h.
Pinheiros

Saída Ilustrada
Desenho de observação pelo bairro de Pinheiros. Necessário trazer material de desenho. Com Montalvo Machado. 40 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/04. Internet Livre, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
24/04. Sábado, às 11h.
Pinheiros

workshops
Desenho Dinâmico

Com o recurso de um modelo-vivo, o participante explora o registro gráfico da figura humana em movimento. Siluetas e desenhos de percepção feitos da inter-relação figura/fundo. Esta oficina serve de preparação para o Desenho de Locação, que exercita o poder de síntese e a observação comparativa. 20 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Literatura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 29/04. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
16/05. Domingo, das 13h às 18h.
Pinheiros

oficinas
Soltando de Criatividade
A oficina irá abordar técnicas de criação e desinibição para a concepção da ilustração. Com Manu Maltez. 20 vagas. Inscrição no Balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 30/03. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
De 06/04 a 27/04. Terça, das 19h às 22h.
Pinheiros

Caricatura
Essa atividade aborda noções básicas para construção de caricaturas. As imagens produzidas nesta oficina, serão depois expostas nas janelas da Internet Livre. Com o caricaturista Eduardo Baptistão. Necessário ter noção básicas de desenho à mão livre. 20 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/04. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
De 10/04 a 17/04. Sábados, das 15h às 18h.
Pinheiros

Desenho de Locação
Saída pelo bairro de Pinheiros. Da observação de diversas situações em constante movimento, o participante aprende a registrar instantes. Necessário trazer material de desenho. Com Renato Alarcão. 40 vagas. Inscrição no balcão da Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 29/04. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 16 anos
Grátis.
23/05. Domingo, às 13h.
Pinheiros

Aquarela
Esta oficina promove o desenvolvimento da percepção, do manuseio do material e de procedimentos técnicos. Com Gonzalo Cárcamo. 10 vagas. Inscrições pela rede IngressoSESC. Sala de Oficinas, 2º andar.
Não recomendado para menores de 14 anos
R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 2,50 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).
12/06, 13/06. Sabado e domingo, às 11h.
Pinheiros

HQ e Educação
A apresentação do HQ como ferramenta no processo de aprendizagem e sua real influência imagética na formação escolar (professores e alunos). Com Gazy Andraus. 30 vagas. Inscrições na Sala de Leitura ou pelo telefone 3095-9494, a partir do dia 01/06. Sala de Atividades, 3º andar. Grátis.
05/06, 06/06. Sábado e domingo, 11h.
Pinheiros

Copiando sem querer, plagiando sem saber

mONAEngana-se quem pensa que a principal parte do corpo de um ilustrador sejam as mãos ou os olhos. Ou a bunda, porque é nela onde ficamos sentados a maior parte da nossa vida fazendo desenhos. Se você for colocar alguma parte do seu corpo no seguro, como fizeram algumas moças que usavam as nádegas pra ganhar a vida sem invasão naquele lugar onde não bate sol, eleja o cérebro como o órgão preferido. Sem ele, não se faz nada. Vivo no temor de receber uma visita no futuro de um dos participantes do trio Parada Dura – Mr. Parkinson, Mr. Hutchinson ou Mr. Alzheimer. O glaucoma, embora afete meus olhos, já está controlado, pra quem quiser saber.

Essa informação está na revista Mundo Estranho de março, vale a pena estendê-la nesse varal de ilustradores.

Vejam bem, antes de tudo, isso não é uma desculpa pra quem plagia coisas de forma mequetrefe e foradalei. Mas explica alguns lapsos criativos que todos nós, que trabalhamos com criação, podemos e vamos ter.

Muitas vezes bolamos um desenho, ou no caso de publicitários, criamos um anúncio onde, dias mais tarde, algum fulano mostra de onde você tirou a idéia. Espantado, juramos de pés juntos, de verdade e botando a mãe no meio da conversa, que nunca vimos o predecessor da sua idéia.

Ponham a culpa na CRIPTOAMNÉSIA!! É quando o célebro faz a gente acreditar que nós fomos os verdadeiros pais daquela idéia maravilhosa, mesmo sem ter sido. A explicação é que a memória humana retém a informação mas não retém a origem dela. Ou seja, tem vezes onde é impossível lembrar onde ela viu a idéia original, mas se lembra dela, e essa lembrança faz parecer uma epifania criativa, quando na verdade estamos copiando algo que já existe. Tem horas que só uma desculpinha e um café na padaria resolve. Mas quando você está criando um personagem de dezenas de milhares de dinheiros, meu rapaz, isso é motivo de enfiar a cabeça dentro de um formigueiro de vergonha, além das complicações de um real processo de plágio.

Segundo a revista, quem é criptoamnésico tem mais chances de fazer a barbada se o autor do original for do mesmo sexo.

Fast Girl # 121 – Aisling

Aisling
Estava vendo o Oscar com um olho no peixe, vulgo trabalho, e outro no gato, vulgo TV. Quando apareceram os candidatos ao Oscar de melhor animação (aliás merecidamente ganho por “Up” e seus maravilhosos e lacrimejantes primeiros 10 minutos), meus olhos deram um estalo de joelho de velho quando vi um pedacinho de um desenho chamado “The Secret of Kells”
Kellsgirls
Não é preciso muito explicar o por quê fiquei fascinado com esse desenho. Acho que Aisling deve ser uma das personagens principais, e me identifiquei com o traço. E não, eu não o conhecia até ontem. Tem vikings, lendas célticas, entidades e personagens bonitinhos. É colorido, graficamente rico e uma prova que animação em 2D ainda tem muito músculo e gordura ainda pra ser trabalhado.

Fazendo uma busca, descobri que o danado infelizmente JÁ foi exibido aqui em São Paulo (impressionante, por mais informação que a gente adquire todo dia pela internet ou jornais, parece que as que mais interessam pra gente nunca chegam nas nossas mãos), tem a mão de brasileiros na receita da massa e também foi feito pelos mesmos produtores de “As Bicicletas de Belleville”. Esperando agora o lançamento nos cinemas, o que eu acho difícil, ou comprar o DVD.

Fast Girls #119 e #120 – Francine e Katchoo

SIP2
Além da Fables, outra revista que eu amava por causa das capas era “Strangers in Paradise”. A historia era boazinha, mas os desenhos e personagens de Terry Moore são tão expressivos e carismáticos fazendo coisas simples, como alguém tentando acordar com sono ou cortando batata enquanto bate papo…seu trabalho é simpático como Morgan Freeman contando uma piada.

Além disso, Katchoo e a gordosa (gordinha gostosa) Francine eram uma graça, tinha aquela tensão sexual do beija-não-beija versão sáfica.
strangers
Strangers_in_Paradise_v3_no1_cover_b
Vale a pena dar uma visitada em seu blog, cheio de coisa nova e bonachudas. Com exceção das super-heroínas, essas acho que perdem um pouco do salzinho.

Revista Ilustrar 15

Mais atrasado que menstruação de garota grávida venho anunciar que Ricardo Antunes lançou mais uma fornada da nova edição da Revista Ilustrar, a nº15. Embora muitos insistam, ela ainda é de graça pra download (chega a ser divertido, se muitos não lêem instruções para um download imaginem o que não fazem antes de assinar um contrato?).
Ilustrar15
Dessa vez mais grosso, volumoso e pulsante, com 101 páginas, trazendo a miríade de astros ilustres – Francis Vallejo, que nada tem a ver com o Boris, a arte fantástica do Carlos Araújo, Roger Cruz, o ex-Fantástico Juarez Machado, hoje com um trabalho muito mais delicado, expressivo e delicado, isso entre outras coisas que nem menciono porque, imaginem, tem que ler. O artigo do Alarcão sobre começo de carreira, mercado de trabalho e portfólio é azeite verde, mas eu sou suspeito pra falar porque sou fã tatuado do cara.

Lupe e o lobo

Tava esquecendo de postar esse presentinho querido que ganhei da Lupe Vasconcelos, de quem eu sou fã adesivado! Uma aquerela de secar os olhos.
lupe
Bem o tipo de tema que eu adoro desenhar, um monstrão protegendo ou carregando uma menina faceira. Reminiscências de Totoro e de Marco Antônio.

Quê Marco Antônio?

Esse Marco Antônio:

A cena do biscoito, que inspirou a cena do triturador de lixo em Monstros S.A. é pra se lembrar até o dia de ir pro caixão.