Fast Girls # 23 – Diana

A maioria dos puberdados que assistiam “Caverna do Dragão” eram apaixonados pela Sheila. Meu negócio era a Diana com sua barriguinha de fora e pele amorenada. Mas conheço gente que adorava Uni, aquela metade de cavalo insuportável.
Essa coisa da Caverna do Dragão não ter final gerou trauma em muita gente. Mesma sensação quando alguém desaparece, sabe que morreu mas ninguém encontra o corpo.
diana
Posição Coppertone, pra quem não pegou a piada.

Para aqueles que estão sugerindo Fast Girls, estou anotando tudo. Fiz promessa e pretendo fazer 365 delas, então tem muitas vagas sobrando.

Pinóquio, The Vampire Slayer

Não, você não leu “Buffy”.

O que acontece quando você mistura melancia com gema de ovo crua? Ou futebol com kung fu? Ou contos de fada com vampiros? Algo muito bom ou lixo exponencial.
Essa eu vi no Omelete. Muita coragem é preciso quando um nariz de madeira que vira estaca é mote pra um gibi inteiro.
Pinoq
Sai em setembro nos EUA. Tem um ar trash de “Tartarugas Ninjas”

Em breve, Chapeuzinho Vermelho adolescente caçando lobisomens com roupa de latex rubro.

Fast Girl # 22 – Cabiria

Uma garota pouco conhecida para muita gente, principalmente para aqueles que não entraram nos “enta”, mas é um ícone do cinema italiano.
cabiria
Giulietta Masina era mulher de Frederico Fellini e fez “Noites de Cabíria”, a prostituta mais docinha que já existiu. Julia Roberts ainda era espermatozóide quando esse filme foi rodado.
Não sei porque, mas adorava a personagem quando adolescente, mais do que o filme.
cabiria4
Aliás, as mulheres de Fellini dariam uns vinte desenhos bem legais. Onde foi que eu ouvi que primeiro ele desenhava os personagens e só depois ele procurava atores que se encaixassem no desenho?

Essa daqui foi feita com pincel Sumi-ê.

Xixi no banho

Campanha criada pela F/Nazca para o SOS Mata Atlântica incentivando as pessoas a soltarem seus dejetos líquidos durante o banho pra economizar água, muito cuti. Tem até site oficial, com a musiquinha bacaninha.
Tem gente que tem nojinho, e também sei de gente que também faz cocô no banho.
A campanha só não avisa pra mijar no começo do banho, porque se mijar no final vai ficar aquele cheiro de banheiro de rodoviária, com vapores de urina empesteando o ambiente.
Ah, é um prato quentinho para os politicamente corretos, ô raça (há de se convir que os politicamente corretos tem o senso de humor de ditador norte-coreano)

E aí meu amigo, você faz?