Suppa

Encontrei ontem dois diamantes em forma de livros infantis.

Um deles foi ilustrado pelo já reverenciado neste blog, o Renato Alarcão. E o livro foi escrito pela Cléo Busatto.
“Pedro e o Cruzeiro do Sul” é um livro delicioso, fala de perdas e estrelas. O texto e a história são maravilhosas, e as ilustrações do Alarcão fazem os olhos deste oriental abrirem mais um pouco.

Belíssimo.

O outro foi “Branca de Neve e Rosas Vermelhas e outras histórias”, escrito pelo Walcyr Carrasco e ilustrado pela Suppa, pela editora Manole.

Quando você vê uma ilustração da Suppa, alguém toca Edith Piaf ao longe, ao mesmo tempo que o cheiro de croissant assado entra pela janela.

O trabalho dela é de uma leveza e ao mesmo tempo de uma simpatia tão grande, tão grande você sorri com as meninas de olhos grandes como farol de carro e boquinhas pequenas como pétalas de mimosa.

Com traços simples e longilíneos, é um estilo único que transmite uma elegância amigável e delicado. Como uma francesinha bonitinha de cabelo chanel.

Não conhecia sua história, mas depois que li que ela trabalhou na Fundação Jacques Costeau na França colorindo histórias em quadrinhos, um carimbo permanente de fã bateu no peito. Um dos motivos que fiz faculdade de Biologia, ó estupidez adolescente, foi o Jacques Costeau.

A Suppa tá na minha lista de ilustradores com quem eu quero um dia fazer um trabalho juntos.

0 thoughts on “Suppa

  1. “Quando você vê uma ilustração da Suppa, alguém toca Edith Piaf ao longe, ao mesmo tempo que o cheiro de croissant assado entra pela janela.”

    Hummmmm… =d

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>