Meu outro carro é de verdade

Depois de um momento de harmonia e exaltação com o logotipo das Olimpíadas de Beijing, como sou encardido, volto a chutar o balde com os papel-carbono chineses.

Como disse antes, a cada vez mais eles se superam. Pirateiam logotipos, marcas, produtos, comida, a Disneylândia, a própria marca das Olimpíadas e agora isso!

O Hideki me mandou um link em russo com um novo modo de pirataria que faz você bater palmas pro chineses, porque eles conseguem aquilo que nenhuma mente sadia conceberia: carros piratas! iPods, dvds, celulares você até entende por causa das dimensões do produto. A Disneylândia fake também porque é um lugar, são vários serviços e ações diferenciadas feitas nas coxas que parecem com algo similar à Disneylândia, mas carros? Carros são coisas enormes, precisam de milhares de peças, são necessários montadoras, maquinários e pessoal especializado pra fazer um carro, mas eles conseguem!
As imagens de cima são os originais, o de baixo o primo pobre deles.



Eles conseguem piratear ônibus! O próximo passo é piratear Deus!

Pior do que essas logomarcas (porque nem logotipo é), só mesmo Brasílias usando os brasões da Audi na traseira.


Diante da péssima qualidade dos produtos vindos de lá, imagine como seria frear em cima de uma velhinha com um carro desses? O motor deve cair a cada 4 mil quilômetros, a tinta deve sair se você encostar na lataria, o rádio só toca estação do partido comunista e o acendedor de cigarros é feito de brasa e dá pra assar um peixinho na hora da fome.

0 thoughts on “Meu outro carro é de verdade

  1. Lembre-se que a máfia chinesa é também responsável por produtos piratas no Brasil, principalmente DVDs.

  2. Hahaha, eu sei que nao eh engracado mas nao deu para nao rir! Valeu pelos varios minutos de gargalhadas, vc alegrou o meu dia!

  3. Sério… é impressionante, chinês desconhece as palavras copyright ou propriedade intelectual. As grandes montadoras tacam processos diários contra as montadoras chinesas. Isso só vai mudar (cof! cof!) quando a China entrar para valer no mercado internacional e aceitar as regras no qual todos jogamos com a Organização Mundial do Comércio.

  4. Li numa matéria do Jornal do Carro que um modelo do Smart tem por volta de 6 mil peças, e o modelo pirata chinês tem por volta de 4 mil (alguém me corrija se estiver errado, porque faz tempo que li a matéria). Vai saber onde é que eles estão fazendo economia.

    Talvez ninguém reclame, já que esses carros são vendidos apenas na China…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>