Gente Feia Social Club

Inspiração pra quem procura fazer caretas em cartoon.
Momentos em que a realidade supera a fantasia:





Complementando o tema “gente feia também ama”, Basil Wolverton foi o rei das pessoas com cara de cão chupando manga. Ele era um sujeito comportado, mas por dentro era corrosivo como ácido de estômago. Seus trabalhos apareciam aqui no Brasil nas primeiras revistas MAD. Tem um traço asqueroso, dava a impressão que se enrolasse a revista ela soltaria pus, ao mesmo tempo é gráfico pra caramba. E embora seja do começo do século passado, ele tem um traço que não envelheceu.



Em biologia, existe uma teoria que defende a idéia de que nossa percepção do que é belo depende da simetria. Quanto mais simétrico um rosto, mais bonito ele é. Mas também existe uma idéia de que a beleza é algo que se acostuma. Vi em um documentário na Discovery que demonstrava que, se um homem fosse para um planeta só com seres nojentos e horrorosos e tivesse que viver lá até o final da sua vida, com o tempo ele buscaria padrões de simetria, passando a ver beleza onde só havia feiúra. Em outras palavras, se você vive num lugar cheio de gente bonita, o feio se destaca e é descartado como ramela. Se você vive num lugar cheio de gente feia, você irá torcer o nariz pra todo mundo, mas com o tempo você acostuma, e começa a encontrar traços de beleza naquela que você antes chamava de mapa do inferno ambulante.

Essa é a premissa de um ótimo livro chamado “A Graça de Deus”, que já foi editado pela Companhia das Letras. Foi o último romance de Bernard Malamud.
Conta a história do último homem sobre a Terra, cercado de macacos. Depois de algum tempo ele começa a olhar meio torto pra uma chimpanzé que fala (!) a quem ele chama de Maria Madalena. Pra começar um romance animalesco e gerar herdeiros é um passo. Mesmo com um enredo desses a história é boa!

3 thoughts on “Gente Feia Social Club

  1. mendioskitos he he he !!! e eu me achava mega feio
    mas essas fotus saum [{("linda")}]nunca tinha vistu tanta beleza na minha vida inteira
    huashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuas
    vlew… fui

  2. Incrível que esses desenhos do Basil Wolverton me fazem lembrar daquelas carrancas do Nordeste (pelo menos o primeiro desenho que você postou, parece basyante)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>