Pixar feito a lápis

Passei esses dias tentando matar um camundongo que entrou em casa. Comprei várias ratoeiras (coisa da idade média) e curiosamente, ele tem recusado sistematicamente os queijos e bacons colocados como iscas, simplesmente não funciona. E parece que é mascote do David Blaine, é só botar os olhos nele que desaparece no ar! Hoje comprei uma terceira ratoeira com gorgonzola, se ele não pegar essa vou considerar que esse roedor é vegan.

Pra um rato com paladar de bom gosto eu posto essa imagem de alguns personagens do próximo filme da Pixar, Ratatouille (que fala justamente de um ratinho gourmet):


E este é um teste de animação com um personagem do filme que achei no Youtube:

E tem também uma imagem do próximo filme da Pixar depois de Ratatouille, Wall.e (que fala do último robô da Terra, o que me lembrou de um filme chamado “Matadouro 5″ muito, muito velho):


Sempre que a Pixar lança um filme (e outras também, como Dreamworks), é comum lançarem um livro de sketches e sobre o processo de criação do filme.

A tecnologia utilizada pela Pixar e seus efeitos dispensam comentários. No entanto, pra quem é desenhista ou ilustrador, é fascinante ver que até chegar no Senhor Incrível com a pança do Faustão, foram feitos centenas de desenhos e estudos. Principalmente estudos. A lápis, pastel, colagem, tinta, nada que use tecnologia 3D. O que comprova mais uma vez que tecnologia não é nada sem um volante e um freio atrás.

Esses livros não são caça-níqueis como álbuns de figurinhas ou gibis toscos. São ótimos estudos de referências, valem cada centavo investido nele. No mínimo fazem você perder a preguiça de procurar por uma referência correta e segura ou de não usar a primeira idéia que vem na cabeça. Estudo é processo de criação, as duas coisas estão sempre juntas. Então amiguinhos, mesmo que exista um filtro que faça fogo no Photoshop, a verdade é que técnica e talento não acontecem apertando um botão “OK”. Sempre dá pra fazer melhor.
É só olhar esse sketch de “Robots” (Dreamworks, mas também maravilhoso).

Ou ver essa prancha-conceito (concept board para os publicitários) de Monstros S.A, que são sementinhas de blockbusters:

Você compra esses livros na Amazon.com ou na Cultura. Custam em torno dos R$120,00, mais ou menos, mas acho que compensa mais pedir na Amazon, pois esses livros somem rapidinho das prateleiras daqui e o preço do frete mais o do livro fica praticamente igual ao valor brasileiro.

Quem é ilustrador tem sempre que renovar a fonte de informação, absorver coisas novas, novas tendências. Pra quem gosta de estudar, ser ilustrador significa aprender uma coisa nova todo dia. Se não fizer cursos, palestras, workshops, no mínimo compre livros que dêem uma sacudida na poeira da mente. E esses livros nem precisam ser necessariamente sobre ilustração. Inspiração e motivação você pode encontrar até num livro sobre como dar banho em cachorros. Encare esse dinheiro gasto como investimento que você sofre menos.

6 thoughts on “Pixar feito a lápis

  1. Olá Hiro,

    Que sorte foi encontrar o blog do gênio que faz as toalinhas de bandeja do McDonalds! Sinceramente, essas toalinhas são o único motivo para eu ainda ir ao McDonalds. Além disso, sou um grande fã do diretor Hayao Miyazaki e adorei em especial o toalinha feita pro McDia feliz de 2003 que homenageia Kiki’s Delivery Service. Será que ainda tem alguma chance de eu conseguir uma?

    Estou começando agora a “me meter” no ramo de ilustrações e vendo seus trabalhos eu vejo que estou longe de conseguir fazer alguma coisa, mas ao mesmo tampo, também ganho motivação pra continuar ao ver que ainda existem trabalhos ótimos por ai!

    Meus mais sinceros parabéns e desculpe pelo comentário off-topic ^^

  2. Oi Meaningless

    Sua motivação e percepção de aprendizado é a mesma que a minha, veja só o tópico do Alarcão e Montalvo. Passo exatamente a mesma coisa e acredito que eles também tenham exemplos e referências que seguem e pensam da mesma maneira que nós. Assim a gente vai longe.

    Quanto a lâmina da Kiki, vou ver se posto ela grande aqui. Também é uma das minhas preferidas.

    Abs.

  3. ratos não comem queijo, apesar de ser difícil acreditar nisso depois de ter assistido tantos episódios de Tom&Jerry.

    tente um pedaço de chocolate.

    parabéns pelo trabalho.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>